Servidores da Educação em Mucuri não vão receber abono do FUNDEB.

Funcionários que trabalham na rede municipal de Educação em Mucuri, no Extremo Sul da Bahia, não vão participar da divisão de recursos das chamadas “sobras” do FUNDEB (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica). Diferente de outros municípios como Ibirapuã, que anunciou que irá repassar mais de um milhão e trezentos mil reais entre os funcionários da Educação, ou de Nanuque (mais de um milhão em pagamento de abono), os servidores da Educação em Mucuri vão ficar sem esse dinheiro extra. 

De acordo com as informações prestadas pelo Departamento de Contabilidade do Município, a Prefeitura de Mucuri até novembro deste ano gastou mais de vinte e cinco milhões de reais dos recursos destinados a Educação, atingindo 78,09% do total. Segundo o ofício enviado a Secretaria de Educação pela Contabilidade do Município “não existe nenhum recurso a título de sobra para ser rateado entre os profissionais de Educação Básica”.

Segundo a lei complementar 12/2011, quando o Município investir abaixo de 70℅ dos recursos do FUNBEB na melhoria da Educação do Município, antes do final do ano, os valores que não foram usados devem ser repassados aos professores, igualmente, em forma de abono.

A informação deixou muitos professores municipais em Mucuri decepcionados, já que estes esperavam que o pagamento do abono possibilitasse um final de ano mais tranquilo financeiramente, e também preocupados, pois em 2022 conforme portaria interministerial MEC/ME N 10, publicada em 21/12/2021, os Professores tem direito a um aumento de 34%. O município terá condições financeiras para repassar esses valores aos Professores ?

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *