Cientistas tentam descobrir por que holandeses estão encolhendo

Última geração de homens holandeses perdeu em média 1 cm de estatura e a de mulheres, 1,4 cm.

Há décadas que os Países Baixos se orgulham em ter a população mais alta do mundo.

Desde 1958, os holandeses apresentam altura média maior que os povos de outros países, segundo dados do Escritório Central de Estatísticas dos Países Baixos (CBS). Mas uma pesquisa recente indica que a última geração perdeu em estatura, comparada à anterior (em média 1 cm para os homens e 1,4 cm para as mulheres).

Ainda que tenham sido sugeridas várias causas para esse encolhimento, não há uma explicação única para o fenômeno, segundo especialistas.

Um século crescendo

A tendência para uma estatura mais alta na Holanda começou há aproximadamente um século, segundo indica o CBS em sua página na internet. A organização realiza censos de saúde a cada quatro anos que incluem a medição da estatura.

Em 2020, os homens holandeses de 19 anos alcançaram uma altura média de 1,829 metros, enquanto as mulheres da mesma idade mediram 1,693 m.

Pessoas de máscara contra a Covid-19 formam fila para fazer compras no mercado Lindengracht, em Amsterdã, em 19 de dezembro. — Foto: Ramon van Flymen/ANP/AFP

Pessoas de máscara contra a Covid-19 formam fila para fazer compras no mercado Lindengracht, em Amsterdã, em 19 de dezembro. — Foto: Ramon van Flymen/ANP/AFPhttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Tem sido uma progressão contínua e rápida, com uma média de 8,3 cm adicionados à altura dos homens nascidos em 1980 em comparação com os nascidos em 1930. Da mesma forma, as mulheres cresceram 5,3 cm a mais no mesmo período.

“Bebemos muito leite neste país”, disse Ruben van Gaalen, pesquisador estatístico do CBS e professor de Sociologia da Universidade de Amsterdã, à BBC News, como uma das explicações para a altura dos holandeses.

Mas ele observou que existem várias teorias. “Pode ser o padrão de vida. Se olharmos o índice de desenvolvimento humano de todos os países, a Holanda está entre os primeiros. Outros, como a Dinamarca, têm um índice semelhante e também têm populações altas.”

Ele também aponta um fenômeno de seleção natural como uma das explicações. Ter uma altura maior permite às pessoas enxergar mais longe.

Também existem estudos sobre a relação entre altura e renda. “Quanto mais alto, mais dinheiro você ganha. Se você for alto dá a impressão de ter maior autoridade e talvez as pessoas o escutem mais, você adquire mais prestígio social”, diz.

Van Gaalen também afirma que, em geral, as mulheres se sentem atraídas pelos homens que são mais altos do que elas. Por isso, os homens mais altos tendem a ter mais opções ao selecionar suas parceiras.

Fatores do encolhimento

Agora, no entanto, o crescimento holandês estagnou, de acordo com uma nova pesquisa do CBS que obteve medições fornecidas pessoalmente por 719 mil entrevistados com idades entre 19 e 60 anos.

Os resultados mostram que os homens nascidos no início do milênio (hoje com 19 anos) são em média 1 cm mais baixos do que os nascidos na década de 1980. As mulheres são 1,4 cm mais baixas.

Os especialistas ofereceram várias explicações, desde o aumento da imigração até mudanças na dieta alimentar e os efeitos das crises econômicas.

“A migração é um fator. Se somos as pessoas mais altas do mundo, por definição os imigrantes são mais baixos, sua composição genética é a de pessoas mais baixas”, disse Ruben van Gaalen.

“Mas a estagnação de estatura também foi observada nas gerações com pai e mãe nascidos na Holanda, e o mesmo aconteceu com as gerações cujos quatro avós nasceram naquele país”, observou.

O CBS observou em seu site que os homens sem histórico de imigração não ficaram mais altos e as mulheres sem histórico de imigração mostraram uma tendência de queda na estatura.

Outra possível teoria citada por Ruben van Gaalen é que a diminuição da altura média pode ser devido a um limite biológico: o indivíduo não conseguiria crescer para além de um determinado limite.

Mas o que mais preocupa os especialistas é que isso se deva a uma mudança no estilo de vida e ao aumento do consumo calórico durante a fase de crescimento dos jovens.

“O índice de massa corporal (IMC) em crianças tem aumentado ao longo do tempo, em todas as classes sociais, e isso pode fazer com que as pessoas não cresçam tanto quanto antes”, disse Van Gaalen, alertando que, se esse efeito se deve a um estilo de vida menos saudável, ele deve ser investigado, pois está relacionado à expectativa de vida.

“Deixamos de fumar tanto quanto antes, mas temos uma vida mais sedentária e consumimos mais calorias e ganhamos peso. Por isso, o efeito indireto de não ser tão alto como antes é mais preocupante do que o fato de não ser tão alto”, concluiu.

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *