Primeira pessoa a receber possível vacina contra Covid-19 nos EUA relata experiência

Jennifer Haller, de 44 anos, aceitou fazer parte de estudo para desenvolver vacina contra Covid-19

Jennifer Haller, de 44 anos, aceitou fazer parte de estudo para desenvolver vacina contra Covid-19 Foto: Reprodução/FacebookExtra, com agências internacionaisTamanho do textoAAA

Jennifer Haller, de 44 anos, se tornou a primeira paciente a tomar uma vacina contra o novo coronavírus. A medicação, ainda experimental, foi aplicada em duas doses, num intervalo de 28 dias, em um laboratório de Seattle, nos Estados Unidos. Ela trabalha como gerente de operações de uma empresa de tecnologia, tem dois filhos e soube do recrutamento para testar a vacina por meio de uma publicação no Facebook.

– Estamos todos tão fora do controle e impotentes nesse momento… Acho que isso me deu um motivo para me manter firme, para sentir que poderia ser útil. Foi simples, como a aplicação de uma vacina contra a gripe comum – disse em entrevista ao “Telegraph”.PUBLICIDADE

Robô do EXTRA tira suas dúvidas sobre o novo coronavírus

Nomeada Mrna-1273, a vacina é desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa em Saúde Kaiser Permanente Washington. Segundo os pesquisadores, ela teve resultados promissores durante a fase de testes em animais e a fórmula não é contém nenhuma cepa do novo vírus.

Jennifer conta que ela e outros 44 pacientes adultos precisaram assinar um termo de responsabilidade que listava em 45 páginas os possíveis riscos do experimento. Entre eles, há a chance de ela ser mais vulnerável e contrair a doença posteriormente.

A paciente número 1 será monitorada durante um ano e não há qualquer perspectiva para a distribuição de vacinas contra a Covid-19 em um prazo menor do que 18 meses.

– Independente da maneira como vamos chegar à vacina, terei orgulho de ter feito parte desse processo – ressalta.

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *