Morte de pediatra dentro de clínica na BA foi encomendada por marido de mulher que teria sido assediada, diz polícia

Homens suspeitos de matar Júlio César de Queiroz Teixeira, 44 anos contaram que receberam R$ 4 mil pelo crime, segundo a polícia. Dupla está presa e mandante é procurado.

Por g1 BA

Os homens suspeitos de matar o pediatra Júlio Cesar de Queiroz Teixeira disseram à polícia que receberam R$ 4 mil para cometer o assassinato. O crime, que ocorreu dentro do consultório do médico no dia 23 de setembro, no oeste da Bahia, teria sido encomendado por um homem que seria o companheiro de uma mulher que teria sido assediada pelo pediatra.

“Conforme apurado nas investigações, o mandante do homicídio alegou que a vítima teria cometido um suposto assédio a sua esposa e por esse motivo determinou a morte do médico”, disse o coordenador da 14ª Coorpin/Irecê, delegado Ernandes Reis Santos Júnior.

Vídeo mostra correria de clientes no momento que médico é morto dentro de clínica na BA

Vídeo mostra correria de clientes no momento que médico é morto dentro de clínica na BA

Busca pelo mandante do crime

Morte de pediatra foi encomendada por marido de mulher supostamente assediada

Morte de pediatra foi encomendada por marido de mulher supostamente assediada

Os policiais tentam encontrar o mandante do crime. Na segunda-feira (27), o suspeito de atirar contra o médico foi preso, no município de Barra. Ele foi identificado como Jefferson Ferreira. O cúmplice, que levou o atirador até a clínica, também já foi detido. O nome dele não foi divulgado.

De acordo com a polícia, a motocicleta e o capacete utilizados no dia crime foram apreendidos com o suspeito. No dia do crime, o homem entrou na clínica usando o equipamento na cabeça.

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *