É #FAKE que coronavírus não matou nenhum político ‘nem no Brasil nem na China’

Dezenas de políticos, espalhados por vários continentes, foram vítimas da Covid-19.

Circulam pelas redes sociais, nos últimos dias, várias publicações que dizem: “Estranho este vírus que não matou nenhum político nem aqui nem na China”. A afirmação, em referência à pandemia do novo coronavírus, minimiza os perigos da Covid-19 ao sugerir que nenhum político foi vítima da doença no Brasil ou no exterior. É #FAKE.

 — Foto: G1
 — Foto: G1

— Foto: G1

As primeiras vítimas do coronavírus no Brasil pertenciam a classes sociais mais altas, que contraíram a doença por meio de viagens internacionais. Rapidamente, a infecção se espalhou por todo o território nacional e atingiu brasileiros de diversas profissões, incluindo médicos, advogados, engenheiros, funkeiros, empregadas domésticas, autônomos, estudantes e, sim, políticos.

A primeira morte por Covid-19 no Piauí, que ocorreu no fim de março, foi a do prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes (PT), de 57 anos. Em Pernambuco, o vereador e presidente da Câmara de São Lourenço da Mata Cícero Pinheiro (PTB), de 42 anos, faleceu por causa do coronavírus no início de abril. Em Mato Grosso do Sul, o ex-prefeito de Brasilândia José Francisco Marques Neto, de 87 anos, morreu no dia 21 de abril por causa da doença. Na mesma data, o ex-vice-governador do Pará Gerson Peres, de 88 anos, também não resistiu à infecção. No fim do mês, o ex-deputado federal e ex-presidente do Paysandu, Asdrubal Bentes, de 80 anos, morreu em Belém por Covid-19.

Já na China, logo no início da transmissão do coronavírus, três políticos morreram em razão da doença. No dia 26 de janeiro, o ex-chefe da Comissão de Assuntos Étnicos e Religiosos de Wuhan Wang Xianliang, de 62 anos, morreu de Covid-19. No dia seguinte, a vítima foi o ex-prefeito de Huangshi Yang Xiaobo, de 57 anos. Quatro dias depois, foi a vez de Wen Zengxian, político e ex-diretor geral adjunto do Departamento de Assuntos Civis da província de Hube.

Na verdade, políticos de vários países morreram por causa do novo coronavírus. Eis alguns exemplos:

Outros políticos também tiveram resultados positivos em testes de Covid-19, como o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, e os governadores do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), do Pará, Helder Barbalho (MDB), e de Alagoas, Renan Filho (MDB).

Na Baixada Fluminense, em Duque de Caxias, o prefeito Washington Reis (MDB-RJ) chegou a dizer que o município tinha “uma proteção de Deus para escapar da pandemia” e que planejava manter as igrejas abertas, porque “a cura viria de lá”. Não só o município é hoje um dos mais afetados pelo coronavírus no estado do Rio como o próprio prefeito contraiu a doença. Na vizinha Belford Roxo, o prefeito Waguinho e seu filho de 15 anos também foram infectados.

É #FAKE que coronavírus não matou nenhum político 'nem no Brasil nem na China' — Foto: Reprodução
É #FAKE que coronavírus não matou nenhum político 'nem no Brasil nem na China' — Foto: Reprodução

É #FAKE que coronavírus não matou nenhum político ‘nem no Brasil nem na China’ — Foto: Reprodução

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *