Comunidade Católica de Itabatã chora a perda de D. Magaly


Dona Magaly como era popularmente conhecida, era na verdade Clédes Magaly Gomes Rosa, baiana de Livramento de Nossa Senhora, 74 anos. Psicopedagoga e professora aposentada pelo estado de Minas Gerais, onde morou a maior parte de sua vida e foi secretária de educação em Umburatiba.

Dona Magaly além de católica fervorosa era católica atuante na comunidade, participando ativamente de quase todas as atividades da Igreja. De vocabulário fácil e simples, conseguia como poucos prender a atenção de todas as pessoas nas suas palestras e pregações.

Por causa de problemas de saúde do marido, o Sr. Geraldo Rosa, veio morar em Itabatã em 2008 e mesmo após a morte do esposo resolveu continuar por aqui. Sorte a nossa.

A Quase Paróquia Santa Luzia ganhou uma líder nata, dedicada e engajada. Não usava palavras difíceis e por isso se fazia ser entendida pelos mais cultos e pelos mais simples.

Dona Magaly sempre ia a Salvador para visitar algumas irmãs e um casal de filhos dela que moram por lá. Ela passou por uma colonoscopia e foi constatado um câncer no intestino. Foi internada no dia 23/03 no Hospital Irmã Dulce lá mesmo em Salvador. Recebeu alta no dia 02/04, mas teve que retornar no dia seguinte, pois não passava bem. Ficou na UTI sem grandes complicações, até 18/04, quando explodiu na mídia que um número alto de funcionários e pacientes do Hospital Irmã Dulce estavam infectados com Covid 19. Em casa teve piora e no dia 22/04 foi encaminhada pelo SAMU para o Hospital Municipal de Salvador.

Lá no Hospital Municipal foi submetida a novos exames que constataram que ela teve um AVC e em seguida foi positivada para Covid 19. Após uma nova cirurgia, estava se recuperando devagar, mas os pulmões se complicaram e na madrugada do dia 30/04 ela partiu para a casa do PAI.

Dona Magaly deixou quatro filhos, (Dois homens e duas mulheres) e oito netos. Deixa também uma infinidade de órfãos pelas comunidades católicas por onde passou. A Quase Paróquia Santa Luzia e todos os católicos de Itabatã sabem a falta que Dona Magaly fará em nosso meio.

Dona Magaly foi sepultada em Salvador numa cerimônia típica dos tempos de Corona Vírus, acompanhada por apenas um dos filhos no cemitério Bosque da Paz. Mas na santa glória, onde ela se encontra, ela sabe que os corações de todos os familiares e principalmente dos amigos de Itabatã estavam lá com ela.

A família, os nossos sinceros sentimentos e que Deus a receba de braços abertos na sua infinita glória.

VÁ COM DEUS DONA MAGALY.

Comentários

3 comments

  1. Uma pessoa especial, diferenciada. Sabia ouvir e aconselhar quando perguntada. Sua tranquilidade era visível. A Palavra de Deus era seu alimento diário. Sua Bíblia toda grifada. Deixou marcas profundas em nós, sua família Lima Gomes. Descanse em paz, minha galega abençoada. Amo você.

  2. Ó querida Clementina como viverei sem você? Sei que vc já está no colo de Deus, saudades ,saudades,saudades eternas. Vc continuará viva nas nossas vidas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *